Template de Revit com a sua cara

Acredito que podemos começar este artigo com algumas perguntas que sempre escutamos dos nossos alunos ou usuários de Revit no geral: qual o melhor Template de Revit? Qual Template devo usar no meu dia a dia? Como criar meu próprio Template? Talvez essa também seja sua pergunta e na verdade não existe uma única resposta para ela, e logo você entenderá o porque disso.

Antes de qualquer coisa eu tenho uma pergunta mais simples: você sabe o que é um Template? É importante que isto sim fique muito claro para você, ele nada mais é que um arquivo inicial de Modelo no Revit* – o arquivo que será a base para o desenvolvimento de seus projetos. O Template também pode ser dividido em disciplinas como: arquitetura, estrutural, elétrica e hidráulica.

* Ps.: Extensão “.rte” para Modelos de projetos ou Extensão “.rft” para Modelos de famílias.

Regionalização de um Template

Algo fundamental que precisamos ter conhecimento é que o Template padrão oriundo da instalação padrão do Revit vem com configurações em sua maioria estrangeiras – com padrões muito “americanizados”. Sabendo disto a primeira medida a ser tomada é que você passe a adotar então um Template mais “abrasileirado” – dentro das Normas brasileiras para representação gráfica de projetos. Temos um exemplo claro disso quando comparamos a representação do símbolo de nível no Template de arquitetura padrão Autodesk e em um Template já mais bem configurado.

Imagem 01 Artigo
Simbologia de nível no template de arquitetura padrão Autodesk

 

Imagem 02 Artigo
Simbologia de nível no template padrão da Pixelmais

Em busca do seu Modelo ideal

Como já citado no começo do artigo, seria demagogia de nossa  parte darmos uma resposta ou dizer qual é o Template ideal. Nosso intuito é demonstrar para você, estudante ou profissional da área, como pode chegar no “seu Template ideal”.

Para tal, elencamos a seguir alguns pontos que nós acreditamos serem fundamentais para uma boa configuração deste arquivo inicial:

  • Unidade de projeto: deixe essa configuração de medida, e suas derivações como número de casas decimais, já ajustadas para a unidade que você trabalha em seus projetos. Assim você não precisará configurar isso toda vez que começar um novo projeto.
  • Estilos de Objetos: um bom Template deverá ter a representação gráfica normatizada – isto inclui principalmente espessuras de linhas, tracejados e cores – todos bem configurados dentro da janela “Estilos de Objetos”. Caso isso não seja feito de nada ainda adiantará um bom trabalho de modelagem, mas com um grafismo prejudicado e sem uma representação correta.

Imagem 04 Artigo

  • Textos e Cotas: algo muito comum é vermos projetos executivos desenvolvidos dentro do Revit com padrões de cotas que fogem das Normas de projeto ou até mesmo símbolos de “marcas de revisão” gigantes e desproporcionais à cota. Acredite, vale a pena dedicar um tempo nestes ajustes criando pelo menos alguns tipos de cotas variando funções (executivo, prefeitura, eixos, etc) e tamanhos (1.2, 1.5 e 2.0mm) por exemplo.
  • Famílias de Documentação: aqui tocamos em outro assunto de extrema importância para uma boa representação gráfica. Assim como as cotas e textos, observamos que é essencial termos as famílias de documentação (textos, símbolos de corte e elevação, linhas, identificadores e etc…) configurados de forma que os mesmos estejam dentro do grafismo e das Normas brasileiras de projetos – claro que com alguns ajustes que sejam particulares de seu escritório. Na imagem do projeto abaixo podemos observar que estes quatro pontos citados acima estão com suas configurações bem ajustadas, onde podemos fazer uma leitura do projeto de forma clara.

C:UsersUserDocumentsCE_2016_A07_EX02_Montagem de pranchas -

  • Modelos de Vistas: uma dica muito importante a respeito da configuração de Template no Revit: abuse dos “Modelos de vistas”! Eles tornarão seu processo de trabalho muito mais rápido, eficiente e principalmente padronizado. Utilizando estas predefinições você não mais precisará reconfigurar a representação gráfica de uma vista de planta, corte ou elevação de forma manual, e uma de cada vez. Caso você ainda não tenha conhecimento sobre esse assunto tão importante, assista este vídeo do nosso canal no Youtube, onde mostramos na prática como os Modelos de vistas podem ser muito úteis. 😉

Imagem 05 Artigo

  • Folhas Personalizadas e Parametrizadas: quer ganhar tempo no momento de montagem das pranchas do projeto? Opte por folhas que tenham parâmetros de instância de altura e largura – assim você não terá que ter vários tipos carregadas dentro do seu template. Também se atente a configurar todas as informações do seu carimbo, o Revit oferece uma vasta opções de legendas para que o preenchimento dele seja mais automatizado. Ah, não esqueça de já deixar sua logomarca presente nos mais diversos carimbos, como Prefeitura, Executivo, Detalhamentos, etc.
  • Informações do Projeto: na aba “Gerenciar” do Revit, temos o botão de Informações do Projeto e dados como: autor do projeto, responsável técnico e números do CAU ou CREA, os quais podem se tornar informações fixas e que não precisam ser inseridas a cada novo projeto.
  • Biblioteca de Famílias: finalmente as tão comentadas e desejadas famílias de objetos – é muito comum a dúvida de quais famílias deixar carregadas dentro do Template. Escolha aquelas que serão realmente inseridas na maioria de seus projetos: portas, janelas, louça sanitária, mobiliário (cadeira, mesa, cama, armário). Ter uma biblioteca de famílias muito grande dentro deste Modelo inicial só o fará mais pesado, quando na verdade você só precisa de algumas para um estudo inicial. Dica: opte por famílias parametrizadas e já com dados previamente inseridos, isso te ajudará no processo de projeto, assim como na extração das planilhas de quantitativos e orçamentárias. Por exemplo, já deixe os seus objetos com marcações, fabricantes ou até mesmo preços.

E finalmente voltamos à pergunta – Qual o melhor Template?

O MELHOR E MAIS PERFEITO TEMPLATE DE REVIT É O SEU! Aquele arquivo inicial que tem as configurações e que tem a cara do seu escritório.

Mesmo que você faça o download de um modelo gratuito da internet ou até mesmo pague por um, sempre será necessário fazer ajustes de representação, fontes e estilos que sejam seus, como já descrevemos acima.

Outro ponto que deve ser destacado é que em alguns casos faremos o uso de Templates já configurados para seu devido uso, como por exemplo os arquivos do Minha Casa Minha Vida e da FDE. Não há necessidade de usar o seu Modelo já que os arquivos disponibilizados pelo governo já possuem configurações e famílias específicas para esse tipo de projeto. Para fazer o download destes templates clique aqui e aqui .

Terminamos esta pequena matéria ressaltando que super defendemos a adoção de um Template inicial base, mas que no dia a dia do escritório este modelo deverá ser ajustado conforme as necessidades de sua equipe e usuários. Assim acreditamos que este é o melhor Template de todos!

Quer saber mais informações sobre Templates de Revit ou gostaria que abordássemos mais assunto como este? Deixe um comentário e teremos o prazer de responder vocês!

everton_assinatura_wordpress

 

 

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: