Disseminação do BIM no Brasil

Se você é estudante ou profissional ligado a alguma área da construção civil provavelmente já ouviu falar do termo BIM. Afinal de contas, o que é BIM (Building Information Model)? Em uma tradução livre, a sigla BIM significa Modelagem da Informação da Construção ou Modelo da Informação da Construção. O conceito BIM trás a ideia de se construir um edifício virtual antes de construí-lo definitivamente. O modelo eletrônico se torna um banco de dados que permite a simulação real de protótipo da construção verdadeira, além de extrair uma série de outros documentos, como planilhas e quantitativos geradas do modelo desenvolvido.

No entanto o foco do nosso artigo é demonstrar como o governo brasileiro tem contribuído para disseminação do BIM no Brasil. Embora tenhamos muitos países mais desenvolvidos nos usos de processos BIM, vemos como um grande avanço o fato de termos a criação de uma plataforma como esta no país.

No dia 17 de maio de 2018, o presidente Michel Temer assinou o decreto que lança a “Estratégia Nacional de Disseminação do BIM no Brasil” (Estratégia BIM-BR). A iniciativa foi desenvolvida no período de um ano e envolveu sete pastas ministeriais. O intuito da criação desta plataforma é de reduzir custos, assim como maior transparência nos processos de licitações das obras.

Imagem_do_Livreto

E quais são os objetivos desta estratégia? Lançado um dia anterior ao decreto citado, o governo federal disponibilizou um livreto onde temos toda a descrição da estratégia de disseminação. Ao todo são nove pontos que procuram promover um cenário adequado ao investimento em BIM e sua difusão em todo Brasil. Estes são os objetivos encontrados no livreto:

1) Difundir o BIM e seus benefícios.

2) Coordenar a estruturação do setor público para a adoção do BIM.

3) Criar condições favoráveis para o investimento – público e privado – em BIM.

4) Estimular a capacitação em BIM.

5) Propor atos normativos que estabeleçam parâmetros para as compras e para as contratações públicas com uso do BIM.

6) Desenvolver normas técnicas, guias e protocolos específicos para adoção do BIM.

7) Desenvolver a Plataforma e a Biblioteca Nacional BIM.

8) Estimular o desenvolvimento e a aplicação de novas tecnologias relacionadas ao BIM.

9) Incentivar a concorrência no mercado por meio de padrões neutros de interoperabilidade BIM.

O FUTURO É AGORA…

adult-architect-blueprint-416405

Muitos acreditam que nós ainda estamos no início da transição do processo de desenho CAD para o uso de programas que são ferramentas BIM, como por exemplo o Revit ou o Archicad. No entanto, ousamos dizer que já estamos no processo de transição de uma maneira muito mais avançada, e que muitos escritórios sejam eles de grande, médio ou pequeno porte, já adotaram processos de trabalhos dentro de plataformas BIM, sejam elas ferramentas de modelagem, extração de quantitativos ou trabalhos colaborativos de forma interdisciplinar.

Outro fator importante na disseminação do BIM e dentro da “Estratégia BIM-BR”,  é que o Governo Federal tornará obrigado o uso de tecnologia BIM a partir de 2021. Processo ocorrerá de forma gradativa e está previsto em três fases, com o término em 2028.

A PIXELMAIS ACREDITA!

Embora o processo de uma regulamentação e adesão da tecnologia BIM no Brasil pareça estar acontecendo de forma tardia, acreditamos que estamos dando um “passo significativo”, que vai de encontro aos países mais desenvolvidos.

Porque há tanto para se comemorar? O arquiteto e diretor da Pixelmais, Fábio Faria comenta: “Estou envolvido com o uso de ferramentas BIM desde 2002, o que demonstra que não estamos diante de nenhum processo novo, mas era um processo que já estava aqui no Brasil e se arrastando sem nenhuma regularização ou normatização. Por isso, enxergamos como um generoso avanço tudo o que está acontecendo”.  

A Pixelmais também acredita que nos próximos anos nossos profissionais irão romper com um ciclo que foca somente na parte projetual (estudo preliminar, projeto arquitetônico), mas com essa normatização a tendência é que outras disciplinas entrem dentro do processo, envolvendo a parte estrutural, hidráulica, elétrica, orçamentos, planejamentos, enfim, todo o universo da construção civil.

Caso você queira saber mais informações do assunto, continue seguindo nosso blog, como também nos acompanhando por aqui e nas redes sociais.  Para ter acesso ao material que foi fonte para elaboração deste artigo e ter informações mais detalhadas sobre o assunto, sugerimos as seguintes links:

ESTRATÉGIA NACIONAL DE DISSEMINAÇÃO DO BIM – ESTRATÉGIA BIM BR: http://www.mdic.gov.br/index.php/competitividade-industrial/ce-bim

DECRETO Nº 9.377 – Estratégia Nacional de Disseminação do BIM: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2015-2018/2018/Decreto/D9377.htm

everton_assinatura_wordpress

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: